• Alex Fraga

Critica – Geraldo faz passeio com suas belas canções no lançamento da “Cunhaítaporã”

Um artista único. Suas canções fazem parte do currículo musical do Mato Grosso do Sul, No último sábado uma homenagem mais que especial a Geraldo Espíndola onde foi lança a cerveja artesanal “Cunhataíporã”, uma das músicas que o público mais conhece e que faz uma viagem a história de amor: a moça bonita em tupi guarani. Os proprietários da Cervejaria Prosa, amantes da arte sul-mato-grossense deram esse prazer de receber o artista para um show com suas belas canções.

A noite fria não impediu que o local lotasse suas dependências. O evento começou com a apresentação poética de Tatiana de Conto que em uma performance maravilhosa, passeou pela poesia da história indígena em encantou a todos os presentes. Estava ali presente e muito viva aquela “moça bonita” da poesia poética do mestre Geraldo Espíndola. Tatiana de Conta foi extremamente perfeita nessa encantadora viagem.


Então foi a vez do público ouvir Geraldo e suas belas músicas e lá foram elas, tantas delas que já fazem parte do cotidiano musical sul-mato-grossenses: QuyQuyô, a própria homenageada Cunhataíporã, Itaverá, Trem do Pantanal (Simões e Roca), As Coisas de Sonhar, Forasteiro, Vida Cigana (canção que já foi gravada por inúmeros artistas e é praticamente um hino no Estado), a bela música de Geraldo Roca “Santa Branca”, A fonte da ilusão (música mais conhecida como Papai Noel do Pantanal), Voos Claros (nos tempos de Tetê e o Lírio Selvagem), Deixei Meu Matão, Pelo Rádio entre outras que deixaram as pessoas encantadas.


Geraldo Espíndola é assim. Um verdadeiro mestre das letras e das músicas. A Cervejaria Prosa teve uma “sacada” muito boa em marcar “Cunhataíporã” como mais uma das suas cervejas e ao mesmo tempo dar a verdadeira importância para ele músico que não é valorizado como merece. Esse artista deveria sim estar em grandes eventos culturais do Mato Grosso do Sul. Que ele também fosse contratado para realizar shows nas cidades do Estado ou mesmo ministrando palestras nesses locais para que todos possam conhecer ainda mais suas canções.



Mais uma vez foi notada a ausência de pessoas ligadas aos órgãos culturais. Duas ou três estiveram, no entanto são amigos do artista há muito tempo. Aliás está virando uma rotina há algum tempo o não apoio a quem realiza um trabalho regional de qualidade. Estaremos sempre cobrando isso, inclusive até mesmo o comparecimento da própria imprensa para cobrir o evento, que foi prestigiada apenas pela TV Educativa onde do diretor presidente, jornalista Bosco Martins sempre faz questão de registrar com sua equipe os trabalhos dos sul-mato-grossenses. Que venham mais homenagens a este glorioso artista.

29 visualizações

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W