• Alex Fraga

Crítica - Edson Galhardi encarna Elvis Presley e emociona público!

Artista e sua banda foram impecáveis e show agradou a todos. (Fotos: Thiago Costa)

Elvis Presley é inimitável, inatingível e único. Isso qualquer pessoa que gosta das canções desse artista sabe. No Brasil e no mundo há inúmeros seguidores do eterno cantor americano da cidade de East Tupelo (East Tupelo seria agregada mais tarde à cidade de Tupelo, formando assim uma única cidade). No entanto poucos os artistas especiais que ao apresentarem em palco vestidos principalmente de branco e cantando suas canções que deixam os espectadores com aquela velha frase: "Elvis não morreu". No último domingo no teatro Bosco, em Campo Grande - Mato Grosso do Sul, um desse queridos Elvis encantou a todos. Edson Galhardi, esse paranaense de Maringá, que segundo ele próprio foi "buzina" após quatro tentativas de se apresentar quando jovem no Programa Silvio Santos, fez um show com sua banda de encantar aos mais críticos de cover. O que deu para perceber que Galhardi não imita e sim encarna literalmente Elvis. Todos os movimentos, voz, trejeitos, como segurar o microfone, e principalmente a atenção ao público, deu para perceber que valeu a pena ter insistido em seguir mantendo viva a imagem de Elvis. Um profissionalismo como poucos em termos de banda, produção e principalmente vontade de deixar bem claro que o inimitável pode ser sim reencarnado. O espetáculo como já era de se esperar inicio com a introdução que a cara do artista com 2001 misturando See See Rider. Assim dava o empurrão necessário para o show. Vieram então Johnny B. Good; Can´t help falling in love; Little Darlin, Supircius minds; You don't have to say you love me e It´s now or never. Uma seleção para encher os olhos do púbico. Edson Galhardi então mais uma vez lembrou de sua carreira para chegar aos palcos antes de cantar uma das mais conhecidas de Elvis. Uma luta que começou desde cedo mas que nunca o fez desistir. Assim cantou Kiss me quick, a eterna e maravilhosa Love me tender; Love Me, Alwais on my mind, Little sister emendando com Get Back, relembrando Beatles também com Yesterday. Cantou e emocionou, apesar de relcamar o calor intenso (natural por aqui). Seguiu em frente distribuindo lenços e rosas como Elvis fazia em seu shows para suas fãs. Na sequencia até o final, foram mais 10 canções: Sweet Caroline; Runaway, Proud Mary e depois uma tipo pot-pourri, com My Way, You'Ve, Bridge e a linda Unchained.. Emendou para o público, If You Love Me (Let Me Know), The wonder of you/All shook up; e a famosa Teddy Bear/Don't be crue , distribuindo cachorrinhos de pelúcia aos presentes, e Blues Sued Showes. Edson Galhardi encerrou seu show de praticamente duas horas como nada menos outra vez Can't Help Falling in love. Vale ressaltar mais uma vez os músicos excelentes da banda e as backing vocals maravilhosas. Enfim, um show que sem dúvida ficará na memória dos campo-grandenses. Pedro Silva Promoções e Jamelão acertaram em cheio mais uma vez!




34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo