top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Artigo - Jesus, amigo dos pecadores

Domingo no Blog do Alex Fraga é dia de artigo do P. Osmar Resende, sdb, pároco da Igreja Dom Bosco de Guarapuava (PR), com Jesus, amigo dos pecadores.


JESUS, AMIGO DOS PECADORES

Osmar Resende SDB


Presenciamos mais uma discussão de Jesus com os fariseus. Jesus vai à casa de Mateus, cobrador de impostos, toma refeição com ele e com alguns publicanos, considerados pecadores. Um grupo de fariseus protesta, escandalizados com a postura de Jesus.

Jesus afirma que não são os sãos que precisam de médico, mas justamente os doentes. Assim os pecadores necessitam da misericórdia de Deus. E assim se realiza o processo de cura interior do pecador.

É o próprio Jesus quem diz: “Quero misericórdia e não sacrifício... Não vim chamar os justos, mas os pecadores” (Mt 9,13).

Nunca se vira coisa semelhante.

Em nossos dias corre-se o risco de uma culpabilidade perigosa, induzida por pregadores rigoristas, moralistas, que dão mais importância ao pecado, ao demônio do que à bondade, a misericórdia divina.

Jesus nos induz à experiência da proximidade, superando a distância, os preconceitos. Isso, porém, não é um incentivo ao abuso, à permissividade.

O profeta Oseias bate nesta tecla, de que Deus “quer amor e não sacrifícios; conhecimento de Deus, mais do que holocaustos” (Os 6,6).

Oseias evoca a vinda do Senhor: “certa como a aurora... virá até nós como as primeiras chuvas”, trazendo aquele cheiro gostoso de terra molhada, apagando a poeira. Assim é a vinda, a presença do Messias sobre a Terra, manifestando a bondade, a misericórdia de Deus.

Por sua vez, São Paulo, escrevendo aos romanos, nos diz que “Jesus foi entregue por causa de nossos pecados e foi ressuscitado para nossa justificação” (Rm 4,25), nossa salvação, nossa felicidade.

Traduzindo para nossa realidade atual: a Igreja não é uma instituição perfeita, formada por pessoas perfeitas. Deus não escolhe os perfeitos, mas capacita-os. O Espírito Santo vai inspirando, enquanto Jesus vai acolhendo, levantando as pessoas tombadas à beira do caminho, levando-as a porto seguro.

69 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page