• Alex Fraga

Artesanato – Cerâmicas em exposição a partir desta sexta na Esplanada

Acontece nesta sexta-feira (2), às 19 horas, exposição “Ceramizando Campo Grande 120 anos”, na Galeria de Vidro, localizada na Plataforma Cultural, localizada na Esplanada Ferroviária. A exposição composta de peças em cerâmica produzidas a partir da argila da cidade de Rio Verde. O evento é realizado pelo Núcleo de Cerâmica da Praça dos Imigrantes e ficará até o dia 10 e o público poderá adquirir as peças expostas.


Coordenada pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Sectur), a Praça dos Imigrantes conta com 82 artesãos fixos que comercializam seus produtos no local. À frente do Núcleo de Cerâmica da praça, as artesãs Cybele Almeida, Helaine D’Ávila e Lourdes de Jesus são responsáveis pela exposição que conta com peças em cerâmica produzidas a partir da argila vinda do interior do Estado, do município de Rio Verde. As peças representam a cultura regional e destacam os monumentos históricos da Capital, como a Morada dos Baís, o Relógio da Rua 14 de Julho, a estátua de Manoel de Barros, a Zarabatana, o Carro de Boi, o Cavaleiro Guaicuru, a Maria Fumaça e até mesmo o Mercadão Municipal.


Em formato de souvenirs, a produção vem acontecendo desde o ano passado, mas o projeto ganhou dimensões maiores com a possibilidade da exposição. De acordo com Cybele Almeida, as artesãs têm colocado ainda mais empenho na produção de cada detalhe destes mini monumentos. “Estamos amando essa possibilidade de ver nosso artesanato como obra de arte, em uma exposição própria”, comenta. Por mais que algumas peças já sejam conhecidas pelo público que frequenta a Praça dos Imigrantes e o Bar Velfarre – locais que comercializam os souvenirs – alguns materiais são inéditos, produzidos exclusivamente para a exposição.



“A estátua de 50 cm do Manoel de Barros, por exemplo, é produção exclusiva, assim como o Tronco das Araras, da Praça das Araras, uma das maiores peças, produzida com 80 cm de dimensão”, detalha Cybele. As peças expostas serão comercializadas. A gestora da Praça dos Imigrantes, Sônia Albuquerque explica que a exposição que homenageia os 120 anos de Campo Grande busca destacar os pontos turísticos e que contam a história da cidade. Representados pelo artesanato, esses locais passam a ser conhecidos em outros estados e países através das peças. “O Núcleo de Cerâmicas da Praça dos Imigrantes é extremamente importante porque produz e entrega o artesanato para o turista, pensando na experiência de quem visita Campo Grande”, complementa.

0 visualização

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W