top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Teatro - Em cartaz "O Vendedor de Sonhos" dia 28 no Glauce Rocha



No próximo dia 28, a peça "O vendedor de sonhos", estará em cartaz no Teatro Glauce Rocha, em Campo Grande (MS), a partir das 21 horas. O elenco é formado por Mateus Carrieri, Milton Levy, Adriano Merlini, Fernanda Mariano, Bruno Sperança e Guilherme Carrasco. É mais uma promoção de Pedro Silva Promoções e Jamelão. Os ingressos já estão a venda: Setor A - Inteira: R$ 120,00/Meia: R$ 60,00; Setor B - Inteira: R$ 100,00/Meia: R$ 50,00 e Setor C - Inteira: R$ 80,00/ Meia: R$ 40,00. Eles poderão ser adquiridos no Stand Comper Jardim dos Estados ou pela internet no www.pedrosilvapromocoes,com.br Informações no 67 99296-6565 (whatsapp).

A trama conta a história do personagem Júlio César ( Mateus Carrieri ), que tenta o suicídio e é impedido de cometer o ato por intermédio de um mendigo, o Mestre (Milton Levy) , que lhe vende uma vírgula, para que continue a escrever a sua história.

Juntos, convidam Bartolomeu ( Adriano Merlini ), um bêbado boa-praça para a missão de VENDER SONHOS e despertar a sociedade doente. Mas a revelação de um passado conflituoso do Mestre pode destroçar a grande missão do Vendedor de Sonhos.


O livro O Vendedor de Sonhos já foi traduzido para mais de 60 idiomas e também virou filme – e é a primeira obra de Augusto Cury ( o psiquiatra mais lido no mundo atualmente ) a receber uma adaptação para o Teatro. “Ver os atores interpretando no palco os personagens que eu construí nas mais diversas situações estressantes em que eles passaram, levando o espectador a fazer uma viagem para dentro de si mesmo para encontrar o mais importante endereço que poucos encontram, o endereço em sua própria mente, é de fato um grande prazer”, conta Cury.


COMO NASCEU A ADAPTAÇÃO DO LIVRO PARA O TEATRO - A ideia de transformar o livro “ O vendedor de sonhos ” para o teatro nasceu durante a realização das palestras do Dr. Augusto Cury, pela Applaus, com direção de Luciano Cardoso, com mais de 33 anos de experiência nos cenários musical e das artes. “Um dia, após uma palestra, o Augusto me disse que sonhava em ver a obra dele no cinema e me convidou para produzi-la. Eu vinha percebendo que estava em franca expansão a questão de as pessoas discutirem as suas emoções, em especial um tema muito delicado, que é a prevenção ao suicídio, infelizmente algo crescente em nossa sociedade. E sabendo da relação muito próxima de atores e plateia, o que poderia ser positivo para que tocasse as pessoas, como vem ocorrendo pelo Brasil afora e até no exterior, acreditamos. O retorno que todos nós recebemos e o impacto positivo que a obra gera, é realmente muito gratificante”.


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page