• Alex Fraga

Show – Tetê Espíndola mostra aos paulistanos “Outro Lugar” em maio

Para quem estiver em São Paulo ou mesmo aqueles que moram na capital paulista, poderão ter oportunidade de assistir no dia 4 de maio, às 20h20 min e no dia 5, às 17h30 min, no Sesc Paulista, o show “Outro Lugar” da sul-mato-grossense Tetê Espíndola. Ela estará também participando no dia 18 da Virada Ita 70, com a participação de Zélia Duncan.


O show de Tetê em Outro Lugar é do disco da cantora, lançado em setembro de 2017, é de pausa, delicadeza. “Hoje em dia a gente vive num mundo com muita ‘poluição sonora’ e a sonoridade delicada desse projeto convida o ouvinte a uma pausa, um relax sonoro, se deixar levar para um lugar mais tranquilo, nem que seja dentro de si mesmo”, diz Tetê.


Para quem ainda não conhece o disco “Outro lugar”, com 12 faixas, reúne canções escritas em diversas épocas. Ela começou o projeto organizando seus caderninhos, que chama de ‘aguardados’, e quando achou uma letra em folhinha solta, já amarela, com um poema que Arrigo Barnabé tinha escrito a caneta pra ela, Luz e Anzol. Tetê e o cantor e compositor paranaense estabeleceram uma parceria musical desde os anos 1970. Em 2015, musicou (o poema) inspirada no canto da Araponga (ave que faz um som popularmente relacionado ao de um ferreiro batendo o martelo em uma bigorna, comum na Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, sul do Brasil e em países como Argentina e Paraguai). Ficou feliz em resgatar Itaverá, música do grande Geraldo Espíndola , a primeira que ele a ensinou na craviola.


Sem dúvida, quem for assistir esse show em São Paulo, com certeza não se arrependerá, pois Tetê Espíndola está ainda mais linda com sua sonoridade. Ela é a verdadeira representante de nossa música do Mato Grosso do Sul. Apesar de estar residindo há anos em São Paulo,nunca perdeu sua grande identidade musical. Voz singular e musicalidade na alma, Tetê Espíndola mais uma vez surpreenderá todos que irão assistir esse grande shows.

Entre as outras composições de Outro Lugar, se destacam as parcerias entre Tetê e Marta Catunda, descritas pela cantora como “mais poéticas, sempre falando de ‘flor-luz-lágrima’”. .

Mesmo carregando marcas características de Tetê, como a mencionada craviola (mistura de cravo com viola caipira, um dos instrumentos marcantes da carreira da cantora) e os agudos inconfundíveis, a artista considera que o disco tem diferenciais importantes.

35 visualizações

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W