• Alex Fraga

Show – Gal Costa em “A Pele do Futuro” dia 5 em Campo Grande

Uma das principais cantoras do país, a baiana Gal Costa estará no dia 5 de dezembro (sábado), às 21 horas, com sua banda, apresentando o show “A Pele do Futuro”, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo – Palácio Popular da Cultura, em Campo Grande (MS). O retorno desse espetáculo musical de grande porte só está sendo possível devido o patrocínio da ICATU Seguros, que através da Lei Rouanet fomenta a cultura em todo o país. Além disso, vale ressaltar também todos os apoiadores e patrocinadores locais, que mesmo com praticamente sete meses de pandemia, continuam acreditando nos excelentes eventos culturais trazidos por Pedro Silva Promoções e Jamelão.


Todas as medidas de biossegurança com mais esse evento e os outros que estão programados como: uso de máscara, termômetro com sensor para medir a temperatura, distanciamento, álcool gel, seguindo assim todas as determinações dos órgãos de saúde, com cuidados necessários para todo o público. Os ingressos já estão à venda e poderão ser adquiridos no Stand Comper Jardim dos Estados ou pela internet https://www.pedrosilvapromocoes.com.br. Informações podem ser obtidas pelos telefones: (067) 99296-6565 e (067) 3326 – 0105.


Gal Costa estreou em 2018 a turnê de lançamento do álbum "A Pele do Futuro", passando por cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Recife e Belo Horizonte. No palco, a cantora apresenta músicas inéditas do novo trabalho, como “Palavras no Corpo” (Silva/Omar Salomão) e “Sublime” (Dani Black), e ainda outras escritas por Gilberto Gil, Djavan, Adriana Calcanhotto, Nando Reis, Jorge Mautner e Marilia Mendonça, entre outros nomes das mais variadas gerações. Mostra novas versões para seus maiores sucessos em cinco décadas de carreira, como "Sua Estupidez" (Roberto e Erasmo Carlos), "Oração de Mãe Menininha" (Dorival Caymmi) e "Festa do Interior" (Moraes Moreira e Abel Silva).



Assim como aconteceu no respectivo álbum, a direção geral do espetáculo ficou sob os cuidados de Marcus Preto. A direção musical é de Pupillo, que recrutou uma banda de músicos jovens: Pupillo (bateria), Chicão (teclado), Pedro Sá (guitarra), Lucas Martins (baixo) e Hugo Hori (sax e flauta). O cenário é de Omar Salomão, filho do poeta Waly Salomão (1943 - 2003), que dirigiu Gal no histórico show Fatal (1970). Na pele do futuro moram as cicatrizes desenhadas pelo tempo. Feridas que se fizeram e se curaram depois de uma vida de consagrações e quedas, voos e naufrágios, descobertas e desgastes, desencontros e retomadas. Em contato direto com essa pele, que fica mais velha ao mesmo tempo em que se renova.

55 visualizações0 comentário

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W