top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

São Paulo - Tetê Espíndola e Alzira E com Hermanos Irmãos no Sesc Pinheiro nesta sexta


Tetê Espindola e Alzira E, dois dos principais nomes na música sul-mato-grossense estarão nesta sexta-feira(25), no palco do Sesc Pinheiros, às 21 horas, em São Paulo, com o show: Viola Pantaneira - Da Tradição à Renovação. Ele faz parte do projeto Vim lhe visitar. As duas convidaram o Trio Hermanos Irmãos (Campo Grande - MS) , formado por Jerry Espindola, Márcio de Camillo e Rodrigo Teixeira.


Ao Blog do Alex Fraga, Tetê, Alzira, Jerry, Márcio e Rodrigo falaram do show e suas expectativas em cantar os clássicos da música de Mato Grosso do Sul. Tetê disse: "Esse show é devido estarmos participando de um projeto do Sesc Belenzinho que nos convidou para participar por causa do repertório, é claro, da minha craviola e tudo mais. Eu e a Alzira há muito tempo não fazíamos esse show de craviola e violão. Últimamente temos feito com piano, naquela versão do Recursos com o Zé Godoy. E aí tivemos a ideia de chamar os meninos do trio Hermanos Irmãos. A Alzira pensou: "Quem pode realmente acompanhar a gente nesse show são eles". Isso tudo porque estamos envolvidas com vários projetos. A Alzira lançando disco novo e eu cuidando de um monte de coisas como show novo que estreia em Curitiba etc etc. E aí ficou muito interessante, pois praticamente ensaiamos virtualmente. Eles estão arrasando no acompanhamento. O Marcinho de Camillo cresceu muito como solista, está solando "pra burro". Eu e a Alzira vamos fazer uma pequena parte da gente, o lado mais bucólico que fazemos juntas, como Rio Vermelho, Águas Ireais... Cada uma cantará um solo. Vou tocar uma música nova que fiz em Campo Grande com a Orquestra, parceria com a Iara Rennó chamada Yacoana. Na realidade vamos fazer uma grande festa com nossos clássicos dos discos que gravamos. Estou com a maior vibe e expectativa, aliás um reencontro com esse repertório que já teve tantas roupagens e agora mais uma e com certeza será muito colorido ".


Alzira E por sua vez falou sobre a importância desse encontro. "Para gente é muito importante fazer esse show que eu e a Tetê já trabalhamos esse repertório há mais de 20 anos. É de suma importância nós alimentarmos nossas memórias, os laços com a guarânias, polca, com a nossa fronteira, nosso pantanal. Trabalhar essa raiz significa tudo isso. Agora com a presença do Hermanos Irmãos que é um trio formado com pessoas que estão em Mato Grosso do Sul fazendo também esse trabalho, alimentando essa história dos nossos compositores, das polcas. É muito importante para a gente a presença desses meninos neste show. É uma alegria imensa, ainda se tratando que tem o Jerry nos Hermanos que é um cara que já tem uma intimidade muito grande com a gente e também os outros meninos, tanto Rodrigo como o Márcio. São pessoas que acompanharam nosso trabalho de raiz e que lutam pela memória da nossa música do Estado. Estou muito feliz. Eu e Tetê, como ela mesma disse que estamos criando novos tons e coloridos diferentes para esse repertório tão querido".

HERMANOS IRMÃOS - Os músicos do trio comentaram que estão radiantes com a oportunidade desse show com Tetê e Alzira. Jerry Espíndola comentou: "Um momento marcante pra gente poder acompanhar essas deusas da nossa música! Estamos emocionados com o show poder reviver nossas influências musicais cantando clássicos regionais".

O músico Marcio de Camillo também está extremamente encantado. " É uma alegria receber esse convite da Alzira E e Tetê Espindola que são grandes influências para mim, Jerry e Rodrigo. É porque a gente comunga o mesmo pensamento musical e também essa coisa da viola. Esse show está levando a música sul-mato-grossense que o Geraldo Espindola fala que é a moderna do MS, que mescla o brejeiro e ao mesmo tempo o contemporâneo. Essa é minha visão. Estamos felizes em fazer esse show no Teatro Paulo Autran que é um templo no Sesc Pinheiros ".


Por fim, Rodrigo Teixeira disse que está em festa. "O convite é uma lufada de oxigênio. Depois depois de mais de 10 anos de trio, sermos chamados pelas principais dessa música sul-mato-grossense moderna, é muito recompensador. Depois dessa toda trajetória conseguir tocar com Tetê e Alzira num lugar importante como Sesc Pinheiros, fazendo esse repertório raiz da música que chamamos de regional de MS é 6 máximo. É um privilégio e alegria ".

41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page