• Alex Fraga

Rock – Izabelê Sovernigo e banda nesta sexta em Bonito

Quem estiver nesta sexta-feira em Bonito poderá ouvir e sentir essa cantora que me encantou em uma apresentação na Flib – Feira de Literatura de Bonito 2019. Izabelê Sovernigo. Uma cantora que me surpreendeu com sua atitude no palco, muito exótica e com uma bela voz. Alma de roqueira. Para isso ela estará juntamente no Bar e Restaurante La Bonita, a partir das 21 horas com os músicos excelentes músicos: Giovan de Marco Coutinho (baixo), Goga Penha (guitarra e voz), Paulo Henrique Breda (Guitarra solo) e Luiz Lazzaroto (bateria), tocando e celebrando o melhor do rock internacional e nacional.


Em uma crítica que fiz sobre essa cantora da apresentação dela na Flib, disse que “Sempre gostei dos textos de Susannah Clark, uma escritora inglesa de Nottingham, mais conhecida por sua primeira obra chamada Jonathan Strange & Mr. Norrell, que foi ganhadora do Hugo Award como "história alternativa". As nuances e a liberdade das letras imaginam inúmeros momentos na vida de quem deseja vencer. Na Flib 2019 – Feira Literária de Bonito - que encerrou na semana passada, uma cantora me fez lembrar uma frase que com certeza veste essa artista chamada Izabelê Sovernigo, ou simplesmente Izabelê”.


Ela tem atitude e isso faz uma cantora diferenciada de muitos que surgem por aí nesses cantos do Mato Grosso do Sul ou fora dele. Nesta sexta, no La Bonita ela e a banda estarão tocando por quase três horas (uma verdadeira maratona de rock n`roll), mas que sem dúvida valerá a pena quem for comparecer no local. As canções que irão tocar serão: Otherside, Californication, Scar tissue, Come together, Roadhouse blues, I feel like a woman, Spending my time, Fixaçao, Make me wanna dia, Wake me when its over, I love rock n roll, You oughta know, Admiravel chip novo, I will survive, Zombie, These boots are made for walking, You know that im no good, Stand by me, Susie Q, Have you ever seen the rain, Badmoon rising, Promisses, Wonderwall, I want to break free, Billie jean, Dont let me down, Ticket to ride, Suspicios mind, Tempo perdido, Por onde andei/Ei dor, Flores, Pro dia nascer feliz, Pescador de ilusões, Rodo cotidiano, Cegos do castelo/nã

o vou me adaptar, Dont look back in anger, Tarde vazia, Fui eu, I saw you saying e finalizando com Dias de luta.


Ou seja, para quem estiver em Bonito, sem dúvida poderá assistir uma grande apresentação dessa cantora que com certeza merece mais espaço no cenário do rock em Mato Grosso do Sul. Voz, presença de palco ela tem. Se é para ser suave em baladas, o faz. No entanto, se é para “mandar” a agressividade da pauleira do rock n roll, com certeza ela está sempre pronta. É só ir para conferir!

0 visualização

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W