top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Reflexão - Tonhão Boca de Porco - Condução Coercitiva, por Sylvio D Prospero

Segunda-feira no Blog do Alex Fraga é dia de texto de reflexão do escritor e poeta de Curitiba (PR), Sylvio D Prospero, com seu Tonhão Boca de Porco - Condução Coercitiva.


TONHÃO BOCA DE PORCO - CONDUÇÃO COERCITIVA.


Sábado no Antro Etílico, boteco que costumo frequentar, é dia de espetinho, "cebinho de gato" como os frequentadores costumam chamar os pedacinhos de carne gorda, espetados em palitos de madeira e queimados no carvão, sempre acompanhados de umas boas lizas.

Eu, como sempre, estava sentado no banquinho de quatro pés, quando no meio do falatório etílico, Tonhão Boca de Porco, meu amigo de bar, pediu a palavra e a atenção de todos, pediu também uma liza e depois da golada soltou o discurso:

-Tenhu visto na TVzinha qui tudu us puliticus, imprezárius e graúdus, tem cundução curcitiva, i nóis uquí qui temus??? Só onibus lotadu, quebradu!!! Nóis merece, vamus izigir cundução curcitiva já!!!!

Tonhão, aplaudido e ovacionado pelos etílico patriotas, levantou o copo com o braço esticado, entornou e como não tinha nada dentro, riu e pediu mas uma liza!!!

Pensei em explicar o que era condução coercitiva, mas achei melhor ficar calado, tomando uma liza em homenagem ao meu amigo Tonhão, e à esperança e felicidades dos partícipes.

Fui embora, deixando Tonhão e seus admiradores se esbaldando de espetinho e boas goladas de Liza, descendo rua abaixo e assoviando o Hino Nacional, mas não tão afinado como o Tonhão.

(Véio D'Prospero)

43 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page