• Alex Fraga

Reflexão - Diário de uma Idosa 89, por Joana Prado Medeiros

Sexta-feira, no Blog do Alex Fraga, texto de reflexão da historiadora, professora universitária, poeta e escritora de Dourados (MS), Joana Prado Medeiros, com seu Diário de uma Idosa 89.

"Era precisamente para ti" Nozes poesias invertidas!!! Respirando aos avessos. Como eu gostaria de aniquilar o eu! Como seria renovador se a vontade do eu não existisse. Como transportar o portal de si mesmo? E quem sabe cair na relva do outro sem chaves e portas sem janelas e telhados de si mesmo? Como atravessar os sentimentos presos e pré determinados de si mesmo? Como eu gostaria da liberdade total! Não mais chorar porque sinto isso ou aquilo? Libertar-se dessa prisão nefasta do "eu encardido" do eu que grita que não aceita o outro...Como gostaria de subir as pirâmides do Egito sem questionar como foram feitas? Subir ao topo do Himalaia sem lembrar do suor e dor de sua subida...Como gostaria de ver o Quebra Nozes sem chorar e ver o pôr do sol sem lembrar dos meus...E quanto mais sabemos o todo "mais dói" ...Amortaçar o canto da Siriema do meu sertão, fechar com chave dourada o meu umbigo lá no mourao da porteira na fazenda que nasci...Como gostaria de não dar trela aos sentimentos vãos que de tão vãos são varões que formam pinguelas que atravessam dores e solidão...Como colocar na bomba de terere as respostas mal criadas! Como engomar as falas e entregar o tempo dos idosos que são chamados o tempo todo de bobos e que só fazem atrapalhaçoes?!...Como morrer, vivendo, vendo espectros falantes?! Como abraçar a lua com o corpo mais frio que há muito já se foi...Como querer balbuciar quando há muito a conversa há se foi!!! Deposto o posto de outros como arribar o posto do EU!!!

( Joana Prado Medeiros - 21/12/2021) É Pandemia.

21 visualizações0 comentário