• Alex Fraga

Reflexão - Diário de uma Idosa 69, por Joana Prado Medeiros

Sexta-feira no Blog do Alex Fraga, texto de reflexão da historiadora, professora universitária, poeta e escritora de Dourados (MS), Joana Prado Medeiros, com seu Diário de uma Idosa 69.


Vontade de escrever levezas. Sessenta e nove é um número tão mágico!!! Mas como? Se a peneira que ergo nos braços estão cheias de fome de angústias? Burilando preocupações e cuidados...Abano e assopro destemperos e os ciscos caem nos seus conformes...Rastelo desencantos ...E a peneira continua cheia... Não passam por seus vazados as agonias vestidas de amor. Devidamente abanados deito a separar em duas caixinhas as coisas possíveis de ajeitos das impossíveis de reparo. As impossíveis de reparo ( nas minhas contas) às depósito nos pés da fonte do tempo. Assopro nelas as esperanças e deito reverências à espera de um dia retirar pedrinhas por pedrinhas e tudo se ajeitar...E quando o tudo do agora se ajeitar terei certamente novas peneiras para abanar. E assim sucessivamente até quando minha memória lembrar... Até quando o poeta sussurrar: Não cante o seu coração com mais verdades... E eu direi no entanto: "Não, não cante eu não aguento."

( Joana Prado Medeiros - 10/10/2021) É Pandemia.

20 visualizações0 comentário