• Alex Fraga

Reflexão - Diário de uma Idosa 62, por Joana Prado Medeiros

Nesta sexta-feira, reflexão no Blog do Alex Fraga, com o texto da historiadora, professora universitária, poeta e escritora de Dourados (MS), Joana Prado Medeiros, com seu Diário de uma Idosa 62.



Da grande viagem....Agora estou pronta, finalmente, revisito o guarda roupa e separo as vestes para realizar "a minha viagem encantada..." Separo meus medos dobrados em cetim amarrados com fitas carmins de sedas feitos em nós com todo o zelo para não amarrota-los...Coloco em papéis de sedas meus ricos sonhos embrulhados e borrifados com o perfume da esperança e ternuras para que enfeste com este cheiro "todo o resto da bagagem..." Em um cantinho da mala ajeito todos os cintos dos "sintos" para não esquecer de todos os sentimentos...Ainda antes de fechar a mala coloco por cima de tudo o meu rosário...O rosário das lamentações que são pregados na cruz que carrego...Resta, ainda, separar a vestimenta que irei usar para a tão sonhada viagem...Separo uma bata de algodão cru, calça folgada e chinelos confortáveis pois para onde vou requer roupas leves, alimentos fortes, água pura e sonos bem dormidos e sonhos grandes...Tudo pronto, resta para a bolsa de mão a passagem só de ida sem levar as chaves de casa...Agora, sim!!! Tudo pronto hora de ir para o embarque ... Chegar meia hora antes da partida, respirar o amanhecer de si mesmo e entrar...Entrar para o lugar mais longiguo nunca dantes visitado... Lá o meu eu me espera...Irei acampar sob o céu aberto visitarei as cachoeiras do meu canto mais escondido as colunas do meu eu egoico e formatado...A coragem esta vixi Maria eu esqueci de cuidar e sem cuidados e sobreaviso mesmo assim embarco...Nada sei das saias plissadas que conhecerei e nem das mágoas que guardei nas mangas...Nem das máscaras que usei...Nem dos disfarces que coloquei nos olhares. E agora?...Contudo e todavia ainda assim sigo. Pronta estou para ver o lajeado escuro que ainda não desvendei... Caminho sem volta e trilho quem sabe nos musgos...Entrincheirado meu eu me olha e me espera. A viagem viaja...E só...Vou...Fui.

( Joana Prado Medeiros - 16/09/2021) É Pandemia.


31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo