• Alex Fraga

Reflexão - Diário de uma Idosa 59, por Joana Prado Medeiros

Quarta-feira, dia de texto reflexão no Blog do Alex Fraga, pela historiadora, professora universitária, poeta e escritora de Dourados (MS), Joana Prado Medeiros com seu Diário de uma Idosa 59.


Tem coisas que nem toda licença poética nos permite escrever...Tem coisas tão proibidas que vazam a esfera do tempo, que veste roupagens do além do além das compreensões e sugam o tempo das almas...Sugam a seiva da vida ...E sob o sereno do silêncio sob mordaças e mortalhas devem prosseguir...Tem coisas que vão além das compreensões humanas e das compreensões desumanas...Existe um campus do proibido...Que ali cria elmos, armaduras e muralhas...Forma uma cidadela com guardiões. Há também um cemitério dos proibidos...Cada cova com sua cruz...Com códigos que nem ali é revelado...No campus do proibido o proibido as vezes dança em cabides soltos...Sem céu, sem ar, sem sol e somente de quando em quando no instante que o sol e a lua se encontram o proibido mostra a cara...Sem esperança o proibido segue... Até quando a matéria diluída...E a energia se feito retas paralelas não se cruzam...O proibido é desafia a gravidade e não cai...Ou em alguns forma uma rosácea geométrica assim como os vitrais que tem como objetivo iluminar o interior.


( Joana Prado Medeiros - 03/09/2021) É Pandemia. Ver menos

— sentindo-se triste.