• Alex Fraga

Reflexão - Diário de uma Idosa, 57, por Joana Prado Medeiros

Nesta quarta-feira, dia de reflexão com a historiadora, professora universitária, poeta e escritora de Dourados (MS), Joana Prado Medeiros, com seu Diário de uma Idosa 57.

Quem sou eu para querer isto ou aquilo? Se tenho isto e quero aquilo! Se tenho aquilo quero isto! ...Afinal...Quem sou eu na ordem do from???... Nem isto nem aquilo, abaixo, a ditadura do eu...! Não sou sem o outro e o outro não é sem mim!...Por que feitas nefasto ser?... Se não conheces nem a ti mesmo!!!... Por que insisto em autoria se em verso e pranto e canto muitos já falaram o mesmo? ... Cadê a originalidade que estava aqui?!....Qual foi? És humano demasiadamente humano...Pensas tu o que? Se mesmo os poetas medianos já trovaram o que você ensaia e aqui escreves. E até os mais renomados nomes melhores escreveram suas poesias estes que cantaram suas luas, seus voos profanos e divinos...Quem pensas tu que és!? Se nada do que é humano me é estranho assim já dizia o poeta, porque insistes em ser? Que besteirol é este que te faz querer ser autor de algo???? ... Se tudo é refeito e feito e relido na lida...Quem disse que sou??? ...Quem disse que fui??? Quem disse que serei???? Eis a questão!?... Tão tanto e ponto não pontuo pois cada pontuação... Trás seu ponto. Cada frase que eu escreva com qualidade maestria ou não... Um ser humano há de ser traduzido...Percebe!!! Sente... Dorme teu suor na lida e cante a toalha que enxuga poesia...A tua só tua poesia...( Joana Prado Medeiros - 28/08/2021) É Pandemia.

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo