• Alex Fraga

Reflexão - Diário de uma Idosa 50, por Joana Prado Medeiros

Sexta-feira, dia de texto no Blog do Alex Fraga, reflexão da historiadora, professora universitária, poeta e escritora de Dourados (MS), Joana Prado Medeiros, com seu "Diário de uma Idosa 50".

De tudo ao meu eu estou desatenta que não seja mortal, posto que respiro. Mas que seja infinito o sonho enquanto anseio. E com tal pranto, e sempre, e tanto que mesmo na face murcha, escorrida a lágrima... Que ela se encaixe ao mais pequenino sentimento. Quero viver em cada lenço que uso e que no exato instante ao seca-las haverão de cair pelo chão as pérolas frias do meu pranto espalhadas ao seu pesar ou seu alegramento. E então, quando mais tarde eu me veja quem sabe a dor de quem respira, quem sabe a desilusão fim de quem crê. Eu possa dizer do desamor que me acometeu, que não seja mortal, posto que é fogo mas que seja finito enquanto queima.. Chorando pelo avesso o Poetinha...


( Joana Prado Medeiros 02/08/2021) É Pandemia.

29 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo