• Alex Fraga

Reflexão - Diário de uma Idosa 47, por Joana Prado Medeiros

Quarta-feira, no Blog do Alex Fraga texto de reflexão da historiadora, professora universitária, poeta e escritora de Dourados (MS), Joana Prado Medeiros, com Diário de uma Idosa 47.


Luto...meu coração franzino aberta o peito e junto os pés...Viro um bodoque... E ele(a) foi embora...Embora de verdade verdadeira foi para o planeta de onde ninguém veio contar e nem passar o endereço. Onde a localização não se conecta...Assim ele(a) foi embora. E assim que eu dormir o amanhã irá acordar no tic tac do plano da vida dos afazeres emergenciais que moram no lodo...No lodo dos que vê a flor de lótus nascendo e também dos que vê apenas emaranhados de raízes que entrelaçam suas vidas a tecer...Dos que acima aspiram e respiram o todo...E quando no lago perene que denuncia o fundo do refundo e sem mesmo vestir mortalha nos corações desavisados...Quando o sereno lago que traga os feitos refeitos de toda uma vida...E nele a flor resplandecente nem sempre é vista...E existe o simples olhar que banha o azul e se mistura com o horizonte...E a lua que hoje é cheia que manda recado pra Marte...Partida em morte divide Marte ...Marteia...Mas, tem as nuvens...As nuvens que desfilam com vestes pérolas de pranto...Elas choram... No momento em que eles foram embora do bora bora da vida.



( Joana Prado Medeiros - 23/07/2021) É Pandemia.

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo