• Alex Fraga

Reflexão – Diário de uma Idosa 37, por Joana Prado Medeiros


Sexta-feira, dia do texto de flexão da historiadora, professora universitária, poeta e escritora de Dourados (MS), Joana Prado Medeiros com Diário de uma Idosa 37, para o Blog do Alex Fraga.


A festinha...Tenho 5 latinhas de cervejas, saio para a varanda na noite escura e sob estrelas deito em minha rede, procuro no YouTube as canções que penduram meus amores e desalentos no varal...Balbucio sons...Enquanto me cubro do frio, tenho que estar confortável e cuidar pra que nenhum resfriado me pegue...Enquanto me pega os cincoenta tons de saudades... É sábado a noite...Ouço pouquíssimos sons da vizinhança... As estrelas brilham sozinhas e por aqui na rede balança toda teia de ternuras e preocupações...A segunda feira se avizinha e os boletos gritam na gaveta...Faz de conta que não ouço...Tenho que acabar logo com este meu desvario...Domingo às nove horas tem missa do padre Júlio Lancelotte que eu sigo e participo...Minha gatinha Manu Charlotte avisa que tenho que comprar sua ração...Eu não posso tomar gelado...Disfarço...Antes de deitar farei um chá quente de Camomila...Irei assistir uma série no Netflix até o sono me tomar...E no outro dia acordar de sobressalto...Com Deus me deito com Deus me levanto com a graça de Deus e do Espírito Santo...Abrirei a janela e o céu de brigadeiro ali estará um dia lindo...E vou então regar minhas plantinhas... Que estão lindas...Quase todos os dias eu planto flores...Minha varanda ganha "cara de gente"...Pra quando a pandemia passar... Até ouço as risadas dos amigos que aqui viram...

( Joana Prado Medeiros - 13/06/2021) É Pandemia.

11 visualizações0 comentário