top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Reflexão - Diário de uma Idosa 218, por Joana Prado Medeiros


Quarta-feira no Blog do Alex Fraga é dia de texto de reflexão com a professora universitária, historiadora, poeta e escritora de Dourados (MS), Joana Prado Medeiros com seu Diário de uma Idosa 218.


AMANTES... FUI AMADA AMANTE...


Um amanhecer...Um aeroporto. O vestido nas asas do vento. A estrada de sol nascendo, beijando eucaliptos. A dança no asfalto frio, marinando o cheiro dos seus cabelos misturados com o cheiro da vegetação. Fugimos, seguimos em silêncio, rodamos até encontrar um quarto que de quatro nos esperava!!! Gemi e ardi todas as matrizes do amor bem feito. Tremi sonhos, fantasias, cinco sentidos felizes. Divinamente insanos molhamos suores, tesão, ternuras, desejos, obscenidades, palavras e olhares. Bebemos prazeres. Na boca a palavra se fez carne, nos ouvidos os murmúrios da longa saudade. Nas mãos as promessas não feitas e nos pés a obrigação de voltar. A sede bebida não bebeu água, a fome comida não comeu comida, foram seis horas de entrega, pura entrega, sofreguidão, volúpia...Depois, ah! o depois veio nos lábios dos beijos e o adeus foi dito. Aquele amanhecer em um aeroporto! Non, Je Ne Regrette Rien...Ouça! Mire o espelho, escute, vai...Os eucaliptos cantam nas asas de avião.


( Joana Prado Medeiros - 22/05/2024 - Direitos Autorais Lei 9.610, 19/02/98)

12 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page