top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Reflexão - Diário de uma Idosa 160, por Joana Prado Medeiros

Quarta-feira no Blog do Alex Fraga é dia de texto de reflexão pela professora universitária, historiadora, poeta e escritora de Dourados (MS), Joana Prado Medeiros com seu Diário de uma 160.



DIÁRIO DE UMA IDOSA 160 -

A MORTE SABE...


Naquela segunda tarde, tua voz miúda me chamou. Os vitrais, "vitrava" (como um altar) clareando tristes dores, sonhos e saudades. Naquela saleta, dois seres proibidos de mundos. Naquela tarde de falas miúdas, palavras de coroas e mortalhas. Proibidos do mundo e de mundos. Bandidos, fugitivos, escorraçados do amor vivido. Duas almas do não viver, estranhamente, escolhendo pela segunda vez, as vestes, as cores e as flores de um funeral. Eu, calada até os ossos, com o peso do destino "assim foi, assim é." Ainda seguro suas mãos, a agulha de sal cristalizada e a linha de suspiros das gemas ausentes, ainda guardo. Tenho medo das franjas da morte, que não mais nos encontre. Entrelaçados de lilás e dor, chorando o choro que ninguém jamais esquece...A morte sabe.


(Joana Prado Medeiros - Direitos Autorais Lei 9.610, 19/02/98)

17 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page