top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Reflexão - Diário de uma Idosa 145, por Joana Prado Medeiros

Quarta-feira no Blog do Alex Fraga é dia de texto de reflexão com a professora universitária, historiadora, poeta e escritora de Dourados (MS), Joana Prado Medeiros com Diário de uma Idosa 145.

DIÁRIO DE UMA IDOSA 145


Os gritos da Dra Maria bióloga casada com o Dr. Zeca marca como uma nódoa este meu Natal. Estou triste, ouvi os seus gritos querida vizinha, ouvi o som duro e abrupto de seu apanhar...Ouvi o silêncio da sua morte matada. Estremeci, fiz vômito, tremi, perdi a voz... Chamei por socorro e por punição. Ele é conceituado e da igreja e cidadão é boi do cu branco. Vivi na reza e espancando sua mulher. Choro várias vezes. A violência contínua segue burilando novas dores. Nos conhecemos, sabemos a tradução e as cores de nossos sonhos e esperanças... As mulheres são interligadas por fios de ouro tecidos de lidas, realizações e dores. Somos entrelaçadas de amor e renúncias. Quem de nós não conhece os sonhos de uma menina de dezoito anos? E o choro de um nenenzinho cor de anjo e cheiros? Quem de nós não conhece o brilho apagado dos olhos de uma mulher que mantém a solidão a dois em nome da família? Por anos? Choro por todas nós...Por todos os minutos que somos violentadas, estou "adoecida" não me recupero "deste parto triste que parimos todos os dias..." Estou de LUTO... Profundamente... Triste feito um uma avezinha machucada de cócoras num cantinho. Até um dia Marias e Clarices...Que a lua mostre nossas feridas e as estrelas denuncie cada lágrima feminina. E o céu dos meus olhos indaga: --- Até quando???


(Joana Prado Medeiros - Direitos Autorais Lei 9.610, 19/02/98)

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page