top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Reflexão - Diário de uma Idosa 142, por Joana Prado Medeiros

Quarta-feira no espaço literário do Blog do Alex Fraga é dia de texto de reflexão da professora universitária, historiadora, poeta e escritora de Dourados (MS), Joana Prado Medeiros, com seu Diário de uma Idosa 142.


DIÁRIO DE UMA IDOSA 142

A carne tremulando brilhante com ouro me fez vislumbrar um corpo coberto de vermes em desmanche. Senti algo indescritível, um intenso asco ao ver olhos flamejantes, babando, esturrando como feras nas salivas da fome no mundo. Trago agora um coração despedaçado. Preciso esfumaçar esse sentimento de horror. Voltar a colorir meu mundo, primeiro a alma depois o corpo.

Misturar sem censuras o preto o vermelho amar as cores do arco-íris. Sabe, cores são também sensações que dão o tom ao coração e à saúde pública.

A pergunta é - Como irei despatriar o amarelo daqueles dentes animalescos? Em que Divã será curado o pavor do verde e amarelo soterrado nas entranhas secas da fome? Das covas rasas desvacinadas? desavisadas? O verde amarelo sufocando o ar nas gargantas pobres e pretas. O verde e amarelo manchando de metais os riachos, matas e cocares. Sangrando a alma feminina, sonhos infantis. As luzes de Natal bem podiam ser azuis e não amareladas...A cor que me veste é a mesma que me despe de luto, dor e luta.


( Joana Prado Medeiros - 06/12/2022) ( Direitos Autorais Lei 9.610, 19/02/98) - Fotografia II FELIT - MS (II Feira Literária de Mato Grosso do Sul) Patrono Nicanor Coelho.

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page