top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Reflexão - Diário de Uma Idosa 121, por Joana Prado Medeiros

Nesta quarta-feira no espaço de literatura do Blog do Alex Fraga, o texto da professora universitária, historiadora, poeta e escritora de Dourados (MS), Joana Prado Medeiros, com seu Diário de uma Idosa 121.


DIÁRIO DE UMA IDOSA 121


Quando é que iremos ver a notícia bombando no mundo inteiro! Quando veremos o dia que a mídia informará a possibilidade de comunicação direta entre vivos e mortos. Um raio que me parta preciso alimentar alguma ilusão ( desespero de causa sem efeito e com efeito sem causa) ou sei lá o quê!!! O que nestas plagas que vivo...O que para acalmar essa dor?! Que notícia se dará?! Antes que eu morra!!! Quando verei: Que o que escrevo nas redes sociais e no celular vai, foi e irá ondulando feito ondas do mar e chegará nos ares dos que dá terra se foram!!!...Quero noticias de lá...Fibras óticas...Vácuo quântico...Buraco sísmico...Quadrantes...Respirar de borboletas, asas de abelhas, penas de pássaros...Espirros de elefantes. Sonhos de folhas...Fagulhas de vulcão, meteoros que riscam, crateras de lua e ondas do mar batendo nas rochas...Abalos abismais e abissais. Quero chegar até os meus que lá estão! Lá onde não sei...Quero trocar um oi, um riso, um choro, sem ouro nem prata sem mercado enfim, sem lucro...Só o brilho de lágrimas lá e daqui. Simão Bacamarte me amarre.


( Joana Prado Medeiros - 10/07/2022) É Pandemia.

19 visualizações1 comentário

1 Comment

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Maria de Lourdes da Costa
Maria de Lourdes da Costa
Jul 15, 2022

É bem assim...

Escrever no celular e deixar as ondas levar....

Beijos.

Like
bottom of page