top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Reflexão - Coisas que só o poeta e a poetisa sabem, por Sylvio D Prospero



Segunda-feira no Blog do Alex Fraga é dia de texto de reflexão com o escritor e poeta de Curitiba (PR), Sylvio D Prospero, com Homenagm aos poetas e poetisas - Coisas que só o poeta e a poetisa sabem.


HOMENAGEM AOS POETAS E POETISAS - COISAS QUE SÓ O POETA E A POETISA SABEM (Véio D'Prospero)



A mulher do poeta é a mais romântica, ela é a mais bonita, ela exala sonhos, é a mais sensual e também a mais infiél. O sol do poeta não tem luz nem calor, ele ilumina no imaginário e aquece nos versos que escreve, não tem nuvem que fique entre o poeta e o sol, e as vezes ele aparece de noite. O poeta não tem dia sim, nem dia não, tudo se resume numa noite, clara apenas pela luz da lua, quando tem. Os pássaros do poeta não cantam, eles gorjeiam palavras em qualquer idioma, eles não voam, ficam sempre na mão do poeta flertando com o que ele escreve. O amor do poeta não dói, pois a dor do amor é no coração e o poeta só tem coração para bombear o seu sangue, o amor do poeta é passageiro, vive pulando de um verso ao outro, o amor do poeta não é fiel, cada poesia é seu amor maior. A vida do poeta não vive, apenas passa, sempre procurando motivos para escrever, fazendo dos escritos as vidas que gostaria de ter vivido e as paixões que gostaria de ter tido. O poeta não chora, o choro borraria as palavras escritas, tornando-as incompreensíveis, e o papel molhado. Tenho dó do poeta, poeta não tem vida, tem apenas sonhos com frases que se misturam, teimando em viver a vida dele naquilo que ele escreve e, que acreditam... quem as lê.

(Véio D'Prospero)

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare

Mit 0 von 5 Sternen bewertet.
Noch keine Ratings

Rating hinzufügen
bottom of page