• Alex Fraga

Reflexão – “Anos Luz” pelo escritor e poeta Edson Moraes


Se tiveres uma direção, caminhe. Se não tiveres, caminhe. E se a estiveres procurando, caminhe!

Dores e alegrias, encontros e desencontros, racionalidade e aventura, amores e desamores, tudo isso é o mágico experimento da vida, proibido a quem não caminha.

E pouco importa se não encontrares a tal felicidade do jeito que ta desenharam em lúdicas aquarelas. Apropria-te da utopia e faça do teu caminhar uma felicidade única, desconhecida, arrebatadora.!

Se quiseres adoçar as desventuras do imprevisível cósmico, caminhes contando estrelas e ouvirás teus passos flutuando!

Contar os passos dessa viagem é como contar estrelas: mergulha-se na majestática planície azul que serve de altar à natureza.

Não há passos perdidos, mesmo os trôpegos, eis que na atitude caminhante o arado dos teus sonhos insequestráveis abrirá sempre um sulco novo para a nova semeadura!

De caminhar, nunca te canses!

38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo