top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Poesia - Vento de Agosto, por Paulo Portuga

Quarta-feira no Blog do Alex Fraga é dia de poesia com o músico, compositor, poeta, professor e escritor Paulo Portuga (Dourados MS).


VENTO DE AGOSTO


Mês de agosto Um vento forte Varreu meu quintal Só não levou Pensamentos que estavam Presos no varal Secou meus prantos Levou meus planos Deixou desenganos Vento empoeirou Meu sem-chão Embaçou minha visão Vento de agosto Forte: tempestade Intenso: ventania Quando louco: furacão Constante: erosão Fez rolar a folha seca Moveu as pás dos moinhos Espalhou sementes Formou dunas Levou a pipa para cima Atravessou o oceano Estufou as velas Empurrou navios Com seus homens brancos

O mesmo vento prenunciou Mudança no tempo Soprou em meus ouvidos O futuro não existe Que tudo se faz no presente Assim como o vento A vida e o ar Só se faz em movimento.


Paulo Portuga, 12/07/2023

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

댓글

별점 5점 중 0점을 주었습니다.
등록된 평점 없음

평점 추가
bottom of page