top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Poesia - Teatro da Vida, por Paulo Portuga

Quarta-feira no Blog do Alex Fraga é dia de poesia com o professor, músico, poeta e compositor de Dourados (MS), Paulo Portuga, com Teatro da Vida


TEATRO DA VIDA


As inconsequências da juventude Tem suas consequências na maturidade Traçam caminhos, definem condutas Para o mal ou para a prosperidade Que até o final Acompanha com o avançar da idade... Os cavalos passam Encilhados ou não As escolhas são sempre difíceis A maçã, a serpente, o paraíso Logo à frente o abismo E você cai Como num filme de cinema... Pois o tempo não se mede Com uma régua Alguns centímetros uma eternidade Um instante congelado numa imagem De cara no chão Caem as máscaras da persona De peito aberto e machucado Se levanta em cima do palco Olha para a luz azul No fundo do teatro da vida Suspira, toma fôlego e desafina Passaram-se os anos Fecham-se as cortinas.

Paulo, 02/04/2023

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page