top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Poesia - Sede Gotejada, por Sylvia Cesco

Sexta-feira no Blog do Alex Fraga é dia de poesia com a poeta e escritora campo-grandense Sylvia Cesco, com seu poema intitulado Sede Gotejada.


Sede Gotejada

Sylvia Cesco


Fui parteira de mim mesma

-parto-nascedouro-

me concebendo e me reinventando

na vida, em demasia;

e tanta, e muito, e tão completamente

que sequer qualquer lacuna nela caberia

por mais que eu quisesse ou que tentasse

esvaziá-la num rompante ou num repente.


Hoje, cuidadora de mim mesma

pinto de azuis as minhas frágeis lentes

para olhar um céu sem cor, profundamente,

quando suas claras luzes escurecem.

Ou enterro com enlevo as mãos no meu jardim

em busca das minhas raízes e sementes

e pra beber da água no fundo poço que sacia

esta sede gotejada que sinto inda de mim.

50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page