• Alex Fraga

Poesia - Salão do Século Dezenove, por Carlos Magno Amarilha

Sexta-feira no espaço de poesia no Blog do Alex Fraga. Carlos Magno Amarilha, de Dourados (MS), historiador, pesquisador e poeta, doutor em Educação, mestre em História e presidente do Grupo Literário Arandu. Seu poema: Salão do Século Dezenove.


SALÃO DO SÉCULO DEZENOVE


Em um lugar de Londres

A linda moça feliz toma Café

O homem fuma Cigarro Feliz

Um mar tão lindo e azul trás tudo.


Mas, o que a moça e o homem

não sabem, que o mar tão lindo e azul!

Não é tão lindo e azul assim!

Antes da sua xícara com café-e-açúcar.


Dos tragos de Cigarros importados,

vindo do mar adentro do navio que embarcou

Muitos irmãos negros e índios acorrentados


Humilhados e escravizados

Para felicidades de poucos, sim, moça

e homem felizes, aqui nem poema ficou.

242 visualizações4 comentários