• Alex Fraga

Poesia - "Rimas nem tão fúnebres assim", de Marcia Scherer

A poeta Marcia Scherer, brinda com mais um belo poema intitulado "Rimas nem tão fúnebres assim"------


(Marcia Scherer)

E se eu morresse Como que de repente Deixaria assuntos Vários pendentes

Partiria Pruma vida melhor Que sob um ponto de vista Poderia ser bem o pior

Da dor Me libertaria Não sem antes reclamar Que o que me dói todo dia é o amar

Mas se eu morresse Haveria choro Lágrimas reais, rezas Declarações de santidade Lembranças queridas Pararia a cidade

Seria eu citações Inda que tivesse partido Por motivo de perda do querer Seria sempre Exemplo a ser seguido

Ah se eu morresse E quisesse morrer Seria tão fácil Mas o que? sempre prefiro o viver

E se eu morresse Seria uma dádiva Uma conquista Não seria em vão Mas sou sujeita difícil gente assim Não morre, não

E no fim Mesmo que seja um começo Se valer a pena É o preço Que a exigência custa A entender Que no fim Nem era um começo

17 visualizações0 comentário

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W