top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Poesia - Primeiro Ato, por Isaac Ramos



Segunda-feira no Blog do Alex Fraga é dia de poesia com o professor universitário, poeta e escritor de Campo Grande MS, Isaac Ramos, com "Primeiro Ato".


PRIMEIRO ATO

(Isaac Ramos)


Quero conjugar relaxadamente um significante verbo

Exalado do teu corpo e decifrar o código

Desse silêncio tonto que me causa tanto pânico e açodamento

Revestir teu sonho de menina moça

Com uma irresistível vontade de pecar.


Quero envolver-te num abraço frágil

Tal qual uma sereia aprisionada por uma concha do mar

E seduzir-te com uma pérola pirilampa

Que vagalumeie o teu encanto de menina mulher

E nas ondas vagas dos teus desejos náufragos

Faça-me embriagar nas crescentes marés daqueles olhares.


Quero ouvir o pulsar da tua respiração afobada

Quando passar beijando a fazenda posta sobre teu corpo

E me entreter nas dobras e arestas dos teus receios

Ouvindo-te dizer baixinho e ofegante, que é cedo para avançarmos

Mas diante da flácida resistência e mútua atração

Começamos o regorjeio do inesquecível momento de amar...


No silêncio surdo e tímido da nudez exposta

Ajustamos a escuridão das nossas inocências e alumiamos nossas paixões

E de beijo em beijo, ateamos o fogo fátuo da posse

Garimpando cada palmo dos nossos continentes

Deixamos de ser ermitões para sermos nós mesmos: apenas amantes.


Ah! Impulsivamente visualizamos a imagem dos nossos sonhos proibidos

Formamos matizes poéticas e amalgamamos amor e prazer

Quando num espasmo profundo os nossos egos se encontram

Deixo pichado nas paredes do teu sexo

Que o fogo ateado é uma brasa liberta de carne

E a comunhão dos nossos ventres é um sinal de vida e amor.


(livro ASTRO POR RASTRO, 1988, p.16)

17 visualizações1 comentário

1 comentário

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
Convidado:
03 de jun.
Avaliado com 5 de 5 estrelas.

Impecável.

Luciana Lima

São Paulo SP

Curtir
bottom of page