• Alex Fraga

Poesia - Prólogo, por Paulo Portuga

Quarta-feira no Blog do Alex Fraga é dia de poesia com o poeta, escritor e músico de Dourados (MS), Paulo Portuga, com o poema intitulado: Prólogo.


Prólogo


Em tudo existe O momento do fim Pode ser lento Como a tarde De todo dia Pode ser brusco como A partida de um avião Que vai cruzar Da cidade oceanos É estranho acabar Com que é bom Pois sempre queremos O fim do que é ruim.


Você me diz Que vai partir Que há outros ares Para respirar E minha vontade está Na marca do pênalti Será mais um Passo em falso Ou será mais um blefe Para eu sempre me lembrar Como foi bom estar Com você.


Se fores Espero um até logo, Um breve, um prólogo Mais um erro infantil Não sei o que vou dizer Quando você partir Leve parte de mim Talvez assim Eu me sinta em paz E comigo eu vou morar Não quero mais chorar Então siga em paz.


24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo