• Alex Fraga

Poesia - "Poesia depois da chuva", por Mirian Camacho

Sábado no Blog do Alex Fraga é dia de poesia com a cantora, compositora, poeta, professora de artes e dança, Mirian Camacho com "Poesia depois da chuva".

Poesia depois da chuva


Um pouco de chuva na calçada seca, encharca de ondas o meio fio. Molhada a perna pesa, dentro de quase um rio. Não guardo a chuva... Mergulho até o joelho, buscando a porta que não quer abrir. Se ela abre eu vou, Vou e fico até secar o chão. Corro em curvas, até o soluço junto com a chuva, dizer não. Aí então é um basta. Placa vermelha de proibido estacionar ...no ar, na terra e no mar... O mar que desaguou na frente da minha casa . Na casa vizinha ainda nem choveu... Fecha janela, tira roupa do varal ...escora o pau de madeira forte pra porta não bater... Eita ventania! Depois da correria, um pouco de flor. De susto, o espinho acorda um lado sem cor. As coisas na peneira indo ... Bueiro abaixo, buraco acima.... Sina. Poeira. Passa pano. Ponto morto. Ré. A quinta já era. É marcha lenta, espera e fé. Pé de coelho pra dar sorte... Sigo o norte... Levando o claro, lavando a pia. Por fim, quero três coisas no fim do dia... Eu, a casa e a cria.

33 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo