top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Poesia - Poema do Solitário, por Benedito CG Lima

“POEMA DO SOLITÁRIO”

Benedito C.G. Lima

Aqui na Beira do cais

Vendo o tapete de camalote passar

Cá me encontro perdido

Na solidão dos meus dias

E a poesia se implanta

Docemente em minha mente

E o farol Balduino pisca pisca

E o navio Guarapuava

Apita dando adeus a cidade

O Rio Paraguai vai correndo

Os jacarés espreguiçam na praia

E as aves cruzam o céu pantaneiro

E o gado vai caindo nas aguas

Barrentas

Enquanto o peão faz o Aboio

E logo-logo a boiada toda

Já atravessou o rio rumo a cidade

E eu aqui lasso devorado pelo cansaço

Versejo o meu canto solitário.

11 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Maria de Lourdes da Costa
Maria de Lourdes da Costa
Aug 15, 2023

Muito lindo a sua poesia...

A natureza, o rio e os camalotes

Like
bottom of page