• Alex Fraga

Poesia - Os caminhos de sensibilidade da Ra Poesia

A poeta Ra Poesia mais uma vez brilha com uma linda poesia que mostra as dificuldades de um tempo em sua caminhada de solidão.





os sapatos se rasgam

os pés gelam,

por que os caminhos longos são frios?

ou por que os caminhos frios são longos?

a cidade é grande para os pés!

os pés atravessam essas vísceras urbanas

feito punhal pontiagudo e cego.

não há mais calçados,

só calçadas de pedras expostas

e pés descalços sobre elas.

os pés seguem rachados, pisando e pisados

com suas unhas pintadas de piche.

Carlos, os ombros não suportam o mundo,

os pés suportam o mundo

e sua solidão, cidade e vias

cheias de nós.


rAqUeL.

40 visualizações0 comentário

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W