• Alex Fraga

Poesia - Na trilha do "Trem de Palavras" de Isaac Ramos

O poeta e professor universitário sul-mato-grossense, hoje residindo entre os estados de Mato Grosso e Amazonas, mostra em "Trem de Palavras", toda sua visão e sensibilidade nas letras.


TREM DE PALAVRAS (Isaac Ramos)


Ontem cavei meus poemas Achados em um bloco mágico E Freud nem notou Que meu tesouro Era sua cena de escritura.

O “trem pra anotar” Era um pequeno bloco de motes Que foi recebendo versos Passageiros de minhas lonjuras.

Os lugares amarelos Páginas ocupadas da imaginação Agora revolvem sentidos Reservados à brisa da inspiração.

Meu coração de papel Embarca nas últimas calhas Molhadas de gotas de razão Para que o poema não encalhe Não encolha

Nas urdiduras da emoção.

O trem de palavras que corta Dentro do coração Ultrapassa túneis imaginários Que foram tecidos Em momentos de solidão.

O trem de palavras Rabisca meus sonhos E busca-me Aflito Na próxima estação.

66 visualizações0 comentário