• Alex Fraga

Poesia - Minha Cidade, por Athayde Nery

Quinta-feira no espaço de poesia do Blog do Alex Fraga, as letras poéticas do advogado, poeta, escritor Thayde Nery com seu poema intitulado: Minha Cidade.


Minha cidade

Aquele ypê debruçado

na tarde amareleceu.

Sol sentou pra olhar.

Mangueira grávida

guarda seus filhos.

Araras seguram o céu Lágrimas escorrem

no Segredo com o Prosa,

pra sorrir no Anhanduí. Caminho é o mar.

Teu olhar passou por

aqui. Se impregnou de

Calógeras. Quedou-se na

Quatorze, libertou-se

na Treze. Na Afonso Pena… Encantou-se. Aaah! Não existe

entardecer como do

meu lugar.

Horizontes tomam

tereré com água

Guarani. Pegam ônibus

na Rui Barbosa e

desabrocham na

Maracaju.

Lua se assenta no

adormecer da morena. A brisa lhe beija olhos,

seios e boca. Assim, assim vestida

de hóstia com ar de

pecado.

Semblantes distantes

se misturam aqui. Aah! Morena de ventre

pantaneiro. Soy loco por ti. Pelos seus trilhos que

sangram e canções

que se expandem

como um grito de

amor!

106 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo