• Alex Fraga

Poesia - "Galanteio", por Carlos Amarilha

Sexta-feira no espaço de poesia no Blog do Alex Fraga. Carlos Magno Amarilha, de Dourados (MS), historiador, pesquisador e poeta, doutor em Educação, mestre em História e presidente do Grupo Literário Arandu. Seu poema: Galanteio.

GALANTEIO


saiu da panela frita

um bocado

de bocas famintas


sabor acostumado

sala balcão planilha

(misturado com azeite de cozinha)


bocajá na boca da saliva

cobertos de juros

de pagamentos de queijo ralado


efeito cascata

(direto para o ralo)


atingido em alto mar


consumismo de amigos

a horas

na prosa


desaprendeu as doçuras

do calendário em jabuticabas

do nada apareceu você

parou o trânsito


com seu cabelo solto inocente

muito longe dos bichinhos de pelúcias

que o tempo levou de margarinas

do bolo de cuca recheado da vovó

de muita sinceridade e certeza


uma alegria imensa em te conhecer!




(IN: O Rosto da Rua, p. 54).

209 visualizações12 comentários

Posts recentes

Ver tudo