• Alex Fraga

Poesia - Etérea e improvável canção, por Gicelma Chacarosqui

No espaço de poesia no Blog do Alex Fraga deste sábado, Gicelma Chacarosqui, Pró-Reitora de Extensão e Cultura da Universidade Federal da Grande Dourados, professora universitária, escritora e poeta de Dourados (MS). Chega com "Etérea e improvável canção" .

Apenas uma voz icônica que atravessa o ar, in live e cibernética conexão Espécie de sussurro infinitamente puro corporificação digital Puro fascínio, sorriso buliçoso, megapixel de adamascada precisão

Nuances que apontam a existência-inexistente, delícia de encantamento, ícone virtual Arrebatamento lascivo, paixão desenhado em pixels iluminados de poesia

materialidade liquida germinando sensação inexplicável que arrepia.

Canto forte que acaricia a alma, doce loucura, pura sedução Passaporte para o irreal, raio de luz que transita na escuridão e faz da noite dia Em meio a demência da distópica pandemia

E ( pp, muito mais que sextas-feiras, Memória pontual de todo dia) me obrigas a rascunhar intensos versos de uma etérea-improvável sinfonia Arranjos torpes que eclodem na harmonia nos acordes, ah nos acordes da insistente melodia...

Gicelma Chacarosqui

74 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo