top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Poesia - Estrangeiro, por Paulo Portuga

Quarta-feira no Blog do Alex Fraga é dia de poesia com o professor, escritor, poeta e músico de Dourados (MS), Paulo Portuga com seu "Estrangeiro".


ESTRANGEIRO E aí... Como vai, tudo bem? De onde venho não sei Andei por vários lugares Perdendo-me e me encontrando Só sei que esperei Esperei tempo demais E não quero mais voltar atrás...

Pisei onde não se devia pisar Atravessei um campo minado Muitos pedaços espalhados Ficaram perdidos para nunca mais...

Embora à distância Me transforme num estrangeiro Que ainda não conseguiu Encontrar seu lugar Juro que um dia Eu vou voltar Só que bem diferente.

Espero que ainda dê tempo De você ouvir eu te dizendo De forma lenta e verdadeira Que eu gosto muito de você...

Sábio é aquele que deixa Sair do peito o amor Que não mora mais ali O amor não tem morada É cigano, tem asas E o que importa É manter janelas e portas Sempre abertas Para quando e quem quiser entrar Encontrar, pelo menos A casa um pouco arrumada...

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page