top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Poesia - Encadenado, por Sylvia Cesco

Sexta-feira no Blog do Alex Fraga é dia de poesia com a escritora campo-grandense, Sylvia Cesco com seu poema intitulado Encadenado.


Encadenado

Sylvia Cesco


Tu fostes, és e serás porta:

-não portas de não se entender,

mas portas de só receber.


Não uma, nem duas, nem três portas,

nem tampouco fechadas ou abertas:

-mas sempre sem medida ou dimensão.

Afinal, o que isso importa

Se elas são da tua vida as vitrinas?

Sei apenas que são portas largas ou pequenas,

pintadas, arranhadas, coloridas, laceradas,

mas sempre necessárias portas.


E que em alguns dias elas são como janelas

por onde entram o vento, os aromas,

E as réstias de uma estrela bela

( mas não necessariamente nesta ordem) .


Já as encontrei fechadas, com ferrolhos, encadenadas

para esconderes de nós o teu pavor

ou apenas para encontrar-te cara a cara:

- desde que a vida seja mansa e calma ao teu redor

para que o amor se torne em desamor ou vice-versa.


E eles e nós - que não somos Zeus

estaremos a aguardar pacientemente

o mágico instante da tua aparição

em que, despido de ti completamente,

mostrarás a mítica força de um Prometeu.

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page