top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Poesia - Crematório, por Maria de Lourdes da Costa



Sábado no Blog do Alex Fraga é dia de poesia com a poeta e escritora de Dourados (MS), Maria de Lourdes da Costa, com Crematório


CREMATÓRIO...


Conhecendo meus méritos... Sei que não tenho direitos conquistados. Não quero velório, aplausos, aclamações ou discursos. Dispenso as lágrimas e olhos curiosos sobre no corpo inerte no caixão. Flores e coroas não serão necessárias. Não gastem dinheiro e velas com defunto. As obras praticadas iluminarão a estrada da partida ao destino final. Não perturbem o sono! Silêncio é direito adquirido. Não terei lápide e nem tumba... Não haverão rezas e nem visitas. Vim do pó e para o pó retornarei. Serei cinzas! Crematório é o meu destino.


Maria de Lourdes da Costa

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page