• Alex Fraga

Poesia - Correnteza, por Athayde Nery

Atualizado: 24 de mar.

Quinta-feira no Blog do Alex Fraga, dia de poesia com o poeta advogado, poeta e escritor sul-mato-grossense Athayde Nery, com seu poema "Correnteza".


Correnteza


Estou lançado. Agora não adianta mais. Já me encontro no meio do rumo do mundo. Tudo bem Ambrosina. Sei que morro um dia e daí? Esquenta a água vai… Quero chá de camomila. Tenho ressurgido com as baratas. Não acende a luz não, que me escondo. Aquela parede. Ainda me prego, prego nela, só pra discutir o quadro e seus defeitos. Estou injetado de ferrugens novas. E estas salivas que escorrem seguram minha erosão. Ainda viro um rio sem beirada.

115 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo