top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Poesia - Casa, por Tânia Souza

Terça-feira no Blog do Alex Fraga é dia de poesia com a professora, escritora e poeta Tânia Souza, com seu poema intitulado "Casa".


casa


um dia eu voltei era outono

cheiro doce da erva mate queimada

no aconchego da cozinha

alma fronteiriça


sonhei correntezas do Rio Apa

onde indígenas meninas brincavam


que há com as margens tristes de árvores e vazios?

bela vista que já não se vê

águas transbordam

preço de almas irmãs


terras brasiguaias e fronteiras guaranis

sou filha da fronteira, acá


amo essa terra e a luz de suas tardes

quase esqueci tristeza

e voltei


senhor, senhora,

sabem que nos charcos sapos ainda contam de outras eras?

tantas lágrimas

tanta guerra

ouro é verde

é soja

é gado

é para o povo nada

28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page