• Alex Fraga

Poesia - "Canavial", por Paulo Portuga

Quarta-feira no Blog do Alex Fraga é dia de poesia do professor, músico, poeta e escritor de Dourados (MS), Paulo Portuga, com seu "Canavial".


Canavial

O fogo queima o canavial Ardia jogando fumaças e cinzas No céu azul de nuvens brancas Cinzas negras da cana Que o vento soprava Misturando-se à poeira De terra vermelha.

Chove cinzas negras No final da tarde O telhado, o quintal, A calçada fica cheia Da palha queimada.

No interior do meu país O cerrado foi transformado Em deserto verde Em torrões de carvão E mais uma usina se instala.

A usina mói a vida E sangra vinhoto, vinhaça A usina escrava da energia Consome o pobre peão A cada corte de facão.

31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo