• Alex Fraga

Poesia – Beijo, valsa e beija-flor poeticamente com Mirian Camacho

Sábado, dia de poesia no Blog do Alex Fraga com a poeta, cantora, compositora, professora de dança e artes Mirian Camacho




Esqueci de colocar a água do beija-flor. Mesmo assim, atraído pela flor que carrego nos olhos ele veio.

Ondulou um beijo, dançou uma valsa e se foi.

Se ele pudesse falar, ele diria:

Não se preocupe com a água.

Entendo o teu dia, o teu silêncio e em faz de conta te ofereço meu ninho .

Eu responderia,

Sim!

Aceito o teu ninho,

O beijo e a valsa.

(Porque,

No embalo do faz de conta sigo ondulando voos pequeninos.

Tirando os pés do chão pra sobreviver a trama do real.)

Beija-flor sabido.

De longe ouviu um gemido e veio bater asas pra virar canção.

Eu, grande, adormeço pequenina até clarear, senão o azul do dia, a esperança que as vezes teima em virar um nó.

Logo mais eu "açucaro" a água

Beija-flor sente o cheiro e vem ligeiro adoçar o bico ...

Agradecido do meu carinho leva o nó, e enfeita o ninho.

64 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo