top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Poesia - As horas nem passam, por Tânia Souza

Atualizado: 6 de fev.

Terça-feira no Blog do Alex Fraga é dia de poesia com a professora, escritora e poeta, Tânia Souza com seu poema intitulado: as horas nem passam


as horas nem passam


uma aranha tece um fio de ouro

uma aranha parece prata

uma aranha espreguiça lusco-fusco


disfarçada de ferrugens

espreita o tempo

tece e renda entre meus ossos


uma mulher escuta outra mulher

uma aranha tece aço e ferrugens doiram-se as horas


é preciso entretecer formas

os corpos em aço e pedra

se enamoram


na inconstância dos dias, peço:

- vamos inventar pedrapoema?

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page