top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Poesia - A Pedra e a Montanha, por Paulo Portuga

Quarta-feira no Blog do Alex Fraga é dia de poesia com o professor, músico, compositor e poeta de Dourados (MS), Paulo Portuga, com A Pedra e a Montanha



A PEDRA E A MONTANHA


Todos nós temos uma pedra Para carregar ao longo da vida E levá-la ao topo de uma montanha Há pedras de todos os tipos Grandes, pesadas Leves e pequenas, Comuns ou valiosas Redondas, multifacetadas Opacas, brilhantes Escuras e cristalinas...


Escolhi minha pedra!


Montanhas também são diferentes Altas, baixas, pontiagudas, De formas arredondadas Com escarpas acentuadas Dobradas, vulcânicas, falhadas De fácil ou difícil acesso No cume gelo em escamas Ou apenas uma brisa suave Com o sol poente Em seu horizonte...


Escolhi minha montanha!


O fato é que a pedra Pode rolar para baixo A qualquer instante A qualquer momento Em qualquer tropeço Escorrega das mãos E mesmo no topo Não está livre do arremesso E lá se vai a pedra Pipocando para baixo E tudo recomeça...


Escolhi recomeçar!


Toda vez que a pedra Escapa entre os dedos No quicar se fratura em pedaços Ficando assim cada vez mais leve O sobe e desce de todo recomeço E no final, a ideia é Que não haja mais pedra E que a vida inteira O que a gente carregou Vire poeira Para se perder no universo De uma montanha Formada de pedras...


13 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page