• Alex Fraga

Opinião – Retomada de evento teatral exigiu muito profissionalismo e sacrifício!


O público campo-grandense estava afastado há pelo menos sete (7) meses de grandes eventos teatrais. No último sábado (7), o Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo abriu suas cortinas do teatro para receber o monólogo “Louca por Homem”, com a atriz Luiza Tomé e participação especial do maestro Miguel Briamonte. Dos 1.049 lugares, apenas 291 puderam ser ocupados justamente pelas medidas de biossegurança para a prevenção do Covid 19. O texto e argumentos da peça até que foram interessantes. A própria experiente atriz afirmou que estava ansiosa para entrar no palco, já que não saia praticamente de casa há seis meses. Mas, na verdade, finalmente foi o primeiro “empurrão” para o início gradual de novos eventos culturais de grande porte em Campo Grande. O mais importante nesse retorno foi os cuidados que os promotores Pedro Silva e Jamelão tiveram com o público. Logo na entrada, álcool gel, a obrigatoriedade de uso de máscara e aferição de temperatura. E não parou por aí, todos tiveram que preencher uma ficha de encaminhamento médico marcando se tiveram algum sintoma. Houve o controle de distanciamento social no hall do teatro, na entrada, nas poltronas e até mesmo na fila dos banheiros. Os promotores deram uma verdadeira aula de como se deve realizar espetáculos em tempo de pandemia, diferentemente do que está ocorrendo em muitos bares, restaurantes e até mesmo alguns shows esporádicos onde não há respeito e muito menos essas medidas necessárias. Se todos seguissem à risca como ocorreu na peça teatral “Louca por Homem”, com certeza os números do Covid 19 em Mato Grosso do Sul estariam bem mais baixos do que hoje estão e a liberação de mais pessoas seria maior. Organizadores têm que saber que realizar um evento é necessário ter responsabilidade, pois não é agora tão normal como era antes da pandemia. Os locais precisam adaptar suas estruturas para que haja sim, segurança e dentro dos protocolos sanitários. Se todos fizeram o correto, com certeza esse período que ainda está sendo gradual, se tornará cada vez melhor e sensato. Necessário sim que haja compreensão, pois todos irão ficar satisfeitos. O público que terá eventos culturais para assistir e os promotores vão poder retornar seus trabalhos e finalmente terem meios de sobrevivência (já que ainda estão enfrentando dificuldades) em um país que ainda não valoriza tanto a Cultura como deve ser. O mais importante é que o primeiro passo dos grandes eventos foi dado e com muito profissionalismo. Que outros sigam esse exemplo e não façam “besteiras” como já ocorreram em alguns onde até polícia teve que ser chamada pelo desrespeito total de segurança. Pedro Silva Promoções e Jamelão mostraram que dá sim para trazer grandes espetáculos com toda a segurança. Parabéns e o público agradece!.

105 visualizações

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W