• Alex Fraga

Opinião – Público campo-grandense não prestigia shows de qualidade!

Grande parte das pessoas em Campo Grande sempre está reclamando sobre a ausência de grandes shows ou eventos culturais. Mas a realidade é totalmente contrária. Esse público é o grande culpado pelo desânimo por parte dos produtores culturais em trazer bons shows e de qualidade. Motivo? : as pessoas simplesmente não vão aos espetáculos. Muitos preferem gastar uma pequena fortuna para assistir um show em São Paulo, Rio de Janeiro ou até mesmo no interior do Estado (de preferência o sertanejo), do que assistir em Campo Grande uma boa peça de teatro e principalmente shows do nível de grandes nomes da música popular brasileira ou rock nacional. É o considerado “status” regressivo cultural.


Vão dizer que os preços são elevados. Mentira! Os ingressos em vários shows na cidade muitas vezes chegam a ser metade do preço do cobrado nos considerados grandes centros. O esforço de muitos produtores para trazer grandes eventos é enorme. Mas a maioria hoje está desanimada justamente por achar que não vale a pena investir em espetáculos de grande nível cultural na cidade devido a tal cultura da mediocridade “sertaneja universitária” e suas canções sofridas com as traições e bebedeiras.


Chega até ser desagradável escrever sobre isso. Mas é uma realidade que está estampada na cidade. Parece que o público ama estar bebendo cerveja barata em postos de combustíveis com som ligado no último volume e fumando esse tal de narguile. Em Campo Grande há também bons shows musicais, teatrais e poéticos com artistas locais e o público não prestigia (em vários casos até mesmo os artistas não comparecem para prestigiar os amigos). Parece que o campo-grandense não gosta de espetáculos de alto nível.



Os produtores culturais de Campo Grande estão desanimados sim. Campo Grande continua correndo cada vez mais na contra mão de outras cidades, Enquanto em várias existe o interesse das pessoas em assistir grandes espetáculos, a capital sul-mato-grossense se curva em eventos pífios. Produtores como Pedro Silva, Jamelão, Marcus Barão entre outros cada vez estão pensando duas vezes em trazer grandes shows, já que o prejuízo em sua maioria é certo. O apoio empresarial também é raro. Assim a cidade cai nesse marasmo total culturalmente e continua tentando enganar a si própria. Sem público com certeza a cultura cai em um buraco sem fim.

71 visualizações

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W